6 dicas de ouro na hora de adquirir um consórcio

blogcanopus

blogcanopus
4 de fevereiro de 2021

Só em 2020, em meio a pandemia, as adesões ao consórcio, acumuladas de janeiro a novembro, somaram 2,77 milhões, tornando-se o maior volume dos últimos 10 anos.

Como você já deve saber, consórcio é uma compra compartilhada. Um grupo de pessoas se une para investir mensalmente em uma cota de consórcio para aquisição de um bem desejado, como imóveis, carros, motos e até viagens. A cada mês são contemplados diversos consorciados, por sorteio ou lance, até que todos sejam atendidos.

Nos consórcios, a pessoa poupa e, quando for contemplada, pode fazer uma compra à vista, aproveitando os descontos.

Neste post, reunimos 6 dicas de ouro para você não errar quando for escolher um consórcio. Acompanhe!

1. Escolha uma administradora certa

A primeira dica é escolher uma boa administradora. Isto é fundamental para quem deseja entrar em um grupo seguro e garantido. Afinal, é ela quem vai organizar o negócio e tomar conta do dinheiro.

Para exercer a função de administradora de consórcio, a empresa precisa ser autorizada pelo órgão que regulamenta o sistema no Brasil, o Banco Central (BACEN, BC ou BCB).

É o caso do Consórcio Canopus, administradora autorizada pelo Banco Central e com 20 anos de mercado.

2.  Plano adequado ao seu perfil

As administradoras de consórcio costumam disponibilizar no site da empresa todos os detalhes sobre os planos ofertados, os valores de parcelamento e os prazos. É possível fazer uma simulação e se preparar antecipadamente para entrar no grupo certo.

Não escolha um plano com parcelas que consumam mais de 30% de sua renda mensal. Lembre-se que o amanhã pode trazer imprevistos e o melhor é que você não se veja na contingência de, futuramente, ter que vender sua cota por não poder assumi-la.

O Consórcio Canopus disponibiliza uma diversidade de planos e prazos. O cliente pode definir o valor da carta de crédito proporcional, assim como optar pelo prazo adequado para pagar as parcelas, fazendo com que elas caibam no orçamento. Essa flexibilidade incentiva o consumo consciente e o planejamento financeiro.

3. Leia o contrato de adesão

No contrato de adesão consta todas as informações sobre o consórcio. Por isso, é fundamental ler todas as cláusulas e tirar todas as dúvidas antes de assinar.

Fique por dentro de tudo: funcionamento dos sorteios e dos lances; multas por atrasos; condições de desistência; possibilidade de trocar a carta de crédito por outra mais barata e outras informações importantes.

4. Poupe sempre

Caso você já venha alimentando a ideia de participar de um consórcio, é recomendável que mantenha o hábito de poupar para o pagamento das parcelas durante todo o período de duração do grupo.

Lembre-se de que se trata de um sistema em que os próprios consorciados pagam por seu imóvel ou veículo, mas de forma coletiva, sendo a administradora a responsável pela guarda e proteção do dinheiro.

No consórcio predomina o que se chama alavancagem. Impossibilitada de comprar um bem à vista, com seu próprio dinheiro, a pessoa divide esse valor com outros membros de modo que ficam dependentes uns dos outros. Se um consorciado deixa de pagar sua parcela, todo o grupo se prejudica.

5. Avalie o tipo de consórcio ideal

Decida também que tipo de consórcio deseja pagar: veículos,  imóveis ou serviços. Se sua casa está precisando de uma reforma, você pode optar pelo consórcio imobiliário, pois ele permite usar a carta de crédito com reformas e construções. Não importa se está sendo oferecido um apartamento e você deseja uma casa — com a carta de crédito em mãos você comprará o imóvel que quiser.

Se precisa de um veículo para trabalhar, poderá escolher um consórcio de motos ou de carros. Talvez, uma moto já seja suficiente para o que precisa e sairá mais barato. Também poderá participar de um consórcio de utilitários e comprar uma van para transportar passageiros.

Se pretende fazer um curso, poderá participar de um consórcio de serviços e, se mudar de ideia ao longo do tempo, não tem problema: poderá usar a carta contemplada para cobrir outro tipo de serviço, como um tratamento odontológico ou uma cirurgia de miopia.

6 – Confira os tipos de lances

É importante também conhecer os tipos de lances que a sua administradora pratica.

O Consórcio Canopus é o único que oferece multilances. Você, consorciado, escolhe a melhor forma de ofertar o seu lance:

Lance Livre – contempla o consorciado que oferecer o maior percentual de parcelas antecipadas. Neste caso, pode:

– utilizar o lance embutido, limitado até 30% do crédito para pagamento de parte do lance;

– pagar 3 parcelas na ordem direta;

– parcelar a parte do recurso próprio em até 4 vezes.

Lance Fixo – contempla o consorciado que formalizar a oferta de um percentual fixo de seu crédito (definido em contrato). Pode parcelar em até 4 vezes.

Lance exclusivo do Consórcio Canopus:

Lance limitado (exclusivamente com recursos próprios). Neste caso, pode:

– quitar 3 parcelas na ordem direta;

– pode parcelar a parte de recurso próprio em até 4 vezes.

O valor do lance é sempre abatido das mensalidades, seja no número de prestações que o consorciado ainda tem a pagar ou no valor das prestações mensais. Em ambos os casos, o consorciado estará reduzindo a sua dívida.

Vale ressaltar que, no caso de consórcio imobiliário, o FGTS pode ser utilizado para lances.

O que achou das dicas? Deseja fazer um consórcio? Qual? Deixe o seu comentário!

Instagram Canopus
This error message is only visible to WordPress admins

Error: No feed found.

Please go to the Instagram Feed settings page to create a feed.